segunda-feira, 9 de junho de 2014

de um Amor

o meu Amor, é tão um amor puro, que quando ele sorrir, dá-me vontade de chorar . o meu Amor, é um amor tão inocente, que ontem pediu-me em casamento. não porque queria que nos casássemos já, mas porque queria que um futuro onde eu estivesse presente, onde pudéssemos fazer amor e ter um miúdo, e termos uma lareira para nos aquecer a nos e ao miúdo nas noites frias de inverno... o meu Amor, de tão simples que é, consigo olhar-lhe nos olhos e sentir-lhe alma ! de tão humilde que é o meu Amor, não discute, não reclama, não exige dos pais... coisa tão estranha no meu universo, que estou sempre em paz armada com os meus !! com ele, aprendi que a vida é bonita, porém, muito curta para perdemos tempos zangados... e que 1 minuto de birra são 60 segundos de felicidade perdida . aos primeiros de muitos quatro meses juntos, meu Amor !

Sem comentários:

Enviar um comentário